Mercado de trabalho: as profissões que mais devem contratar em 2019 | Panorama Farmacêutico – Imã de geladeira e Gráfica Mavicle-Promo

imagem19 02 2019 00 02 14imagem19-02-2019-00-02-14 A profissão que mais teve contratações em 2018 foi a de analista de sistemas, a Tendência é que continue em alta em 2019 (iStock/Getty Images)

Odesemprego atinge 12,2 milhões de brasileiros, segundo dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE. Apesar da alta, a taxa de desemprego vem caindo – passou de 13,1% 11,76% ao longo de 2018. Foram criados 858.415 empregos com carteira assinada de janeiro a novembro no país. Entre as carreiras de nível superior, as que mais abriram vagas foram as ligadas à indústria da tecnologia e da saúde, de acordo com um estudo realizado pelo site Quero Bolsa a pedido de VEJA.

A carreira de nível superior com mais contratações tem sido a de analista de sistemas, com 47.692 vagas. No ranking das 10 mais, aparecem outras profissões do setor de tecnologia, como analista de suporte computacional (14.518) e programador de sistemas (12.271). O bom desempenho das profissões desta área mostra que o mercado continuará necessitando de mão-de-obra especializada em tecnologia, setor que requer constante atualização.

Em segundo lugar, tendo em conta apenas as profissões de nível superior, encontra-se a enfermagem, com 46.991 contratações. Outras carreiras relacionadas com o setor da saúde também se destacam na geração de vagas com carteira assinada: farmacêutico (38.607), médico (11.884), nutricionista (10.312) e fisioterapeuta (10.040). O ranking mostra também a criação de 9.557 espaços de preparador físico, o que reflete o aumento da preocupação do brasileiro com a saúde e o bem-estar físico em geral.

Em segundo lugar, tendo em conta apenas as profissões de nível superior, encontra-se a enfermagem, com 46.991 contratações. Outras carreiras relacionadas com o setor da saúde também se destacam na geração de vagas com carteira assinada: farmacêutico (38.607), médico (11.884), nutricionista (10.312) e fisioterapeuta (10.040). O ranking mostra também a criação de 9.557 espaços de preparador físico, o que reflete o aumento da preocupação do brasileiro com a saúde e o bem-estar físico em geral.

Os especialistas em contratações são unânimes ao afirmar que as profissões relacionadas ao setor de tecnologia continuarão crescendo em 2019. A explicação é simples: há poucos profissionais especializados e muitos postos de trabalho para cobrir. Ou seja, há mais demanda de profissionais disponíveis para estas vagas. Então, aqueles que buscam uma carreira em ascensão deve apostar em cursos desta área.

Mas não são apenas as profissões características do sector das tecnologias que estarão em alta. Luana Marley, supervisora da agência de emprego da Comunidade, diz que as carreiras que exigem o conhecimento da tecnologia continuarão puxando contratações em todos os setores da economia. É que este tipo de aptidão funcionará como um diferencial para profissionais de diferentes áreas e níveis de escolaridade. Entre as novas profissões que vão incorporar o conhecimento da tecnologia é o técnico em telemedicina, que atua na instalação e suporte de sistemas em hospitais e clínicas, e o advogado-digital, que tem conhecimento sobre a legislação da eletrônica e dos crimes cibernéticos.

Por isso, Luana recomenda que os profissionais que buscam uma nova oportunidade de trabalho em 2019, independentemente do sector de actividade, serão actualizados sobre as tendências da tecnologia em suas áreas. “Estamos em um mercado de trabalho mutante, em que todos os dias, novas demandas criadas. Estar aberto a mudanças é fundamental para qualquer um que queira ter sucesso em sua carreira”.

A lista das carreiras mais promissoras de 2019 elaborada pela Randstad, líder mundial em recursos humanos, confirma a prevalência de profissões relacionadas com a tecnologia. Em seguida, na parte superior aparecem as corridas de business intelligence (BI) e marketing digital. “O business intelligence é solicitado por que as empresas precisam montar análises, estatísticas e tendências para o planejamento estratégico e a execução, sem perdas”, diz Winston Kim, gerente regional de Randstad.

A aposta no marketing digital está relacionado à necessidade das empresas de melhorar a experiência do usuário, analisar o perfil dos diferentes tipos de consumidores e oferecer produtos e serviços cada vez mais personalizados.

Já Ricardo Basaglia, diretor geral do grupo Michael Page, diz que o perfil das vagas que serão abertas em 2019, tende a ser muito diferente. Isso pode ocorrer em função da adaptação do mercado à reforma trabalhista, que criou novas formas de contrato, e a expectativa com a política econômica do governo Jair Bolsonaro. “Podemos ter a reinserção de profissionais das mais variadas formações, talentos que ainda estão em busca de trabalho ou algum tipo de transição na carreira.”

A aposta dos profissionais de recursos humanos é que os espaços com mais especialização puxem as contratações de 2019. Para Wilma Dal Col, diretora de gestão do talento de Manpower Group, 2019 tende a ser um ano melhor para o mercado de trabalho. A expectativa de contratações para o primeiro trimestre de 2019 é a maior a partir de 2014, o movimento deve ser puxado pelo setor de agronegócio.

Em 2018, no entanto, o maior número de contratações se deu entre os empregos de baixa qualificação. São espaços que pagam salários menores e têm uma alta rotação. Exemplo disso é a vaga de vendedor de comércio varejista, para a qual foram contratadas 750.999 pessoas até outubro – volume 1.626% maior do que as vagas de analista de sistemas.

Carreiras de nível superior que mais empregaram em 2018 (janeiro a novembro)

imagem19 02 2019 00 02 24imagem19-02-2019-00-02-24

Carreiras de nível superior que mais empregaram em 2018 (janeiro a novembro)

imagem19 02 2019 00 02 43imagem19-02-2019-00-02-43 Fonte: Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged)

Tendências para o ano de 2019

O PageGroup, referência em recrutamento especializado de executivos de todos os níveis hierárquicos, fez uma lista dos custos, que devem estar em alta no Brasil no ano de 2019.

Os cargos são considerados de média e alta gerência, de nível técnico e de apoio à gestão, veja abaixo:

Área de saúde

Representante/gerente de vendas

  • O que faz: prospecção de clientes potenciais e parceiros, gera demanda e ações promocionais, acompanha a performance e desenvolve a força de vendas, estabelece planos de visitas, realiza a análise da concorrência, estudo de mercado, estudo de resultados de vendas e a demanda, participa de convenções e congressos, desenvolve a relação entre o mercado público e privado.
  • Perfil da vaga: experiência em negócios, marketing, comercial, ou de negociação

Gerente de qualidade farmacêutica

  • O que faz: responsável por implantar o sistema de boas práticas de fabricação, preparar a empresa e os colaboradores para as auditorias internas e externas. Faz a revisão, preparaçãel yprueba de processos, tratamento de não conformidades e controle de mudanças em medicamentos.
  • Perfil do cargo: título de bacharel em farmácia

Bioinformacionista

  • O que faz: Atua na prevenção de doenças genéticas e cumprindo um papel importante nos estudos relacionados com a reprodução humana. Os campos de atuação para um bioinformacionista são na área de saúde, como hospitais, laboratórios de análises clínicas, centro de pesquisa ou a indústria farmacêutica.
  • Perfil da vaga: licenciados em exatas, físicas e biológicas, como a física, química, biologia, matemática, ciências biomédicas, entre outras e com um mestrado em bioinformática,

Técnico em telemedicina

  • O que faz: responsável por dar suporte local ou remoto, este profissionais trabalham fazendo uso da videoconferência. Montar equipamentos de vídeo, áudio, internet, além de oferecer formação para os profissionais de saúde estão entre as principais funções desta área
  • Perfil da vaga: Profissionais orientados para as áreas de informática, telecomunicações e internet são os mais desejados, complementando sua formação com aulas em plataformas on-line que tem uma duração média de até duas semanas.

Tecnologia

Cientista/engenheiro de dados

  • O que faz: profissional dedicado a criar soluções complexas captar, analisar e ver as tendências nos dados que afetem os negócios e rever ondas de crescimento exponencial.
  • Perfil da vaga: a formação destes profissionais, que em grande parte está na área de exatas: Matemática, Ciências da Computação, Análise de Sistemas, Estatística, Física. Mas pode ter talentos provenientes de outros campos, e que dominem as habilidades rígidas do setor.

Desenvolvedor front-end

  • O que faz: profissionais desta área devem estar alinhados com as novas tendências do segmento, como bibliotecas e frameworks, uma vez que são responsáveis pelo design, conteúdo e funcionalidade da camada frontal de um website.
  • Perfil: Os desenvolvedores front-end não encontram uma formação acadêmica específica, e acabam se tornando autodidatas que migram de diversas áreas do conhecimento.

Desenvolvedor Mobile

  • O que faz: a sua missão é a de programar/criar e reparar aplicativos para plataformas móveis/dispositivos móveis em suas diversas variáveis, incluindo o universo de games.
  • Perfil: formação em engenharia da computação ou áreas afins

Marketing digital

Gerente de Marketing de Performance

  • O que faz: responsável por liderar o investimento em o melhor canal para o seu negócio, com base em números do negócio e as ações de marketing de desempenho realizadas.
  • Perfil da vaga: precisa-se conhecer bem a estratégia de marketing e o orçamento do cliente para definir onde investir para ter um retorno saudável em dezenas de formatos de mídia existentes no mercado.

Analista de Search Engine Optimization (SEO)

  • O que faz: análise e otimização de sites e conteúdos para a aquisição de audiência orgânica (não paga), através de um melhor posicionamento nos mecanismos de busca, como o Google
  • Perfil: Para atuar na área, os cursos de comunicação, como o jornalismo, a publicidade e o marketing são os mais desejados. No entanto, ainda é necessário alguns conhecimentos para exercer a profissão, como web analytics, inglês, web marketing, boa redação, entre outros.

Administração, finanças e negócios

Business Partner Sênior (RH)

  • O que faz: Influência da liderança para a tomada de decisões estratégicas com relação às pessoas e melhores práticas de RH, garantindo que estejam sendo aplicadas para a necessidade específica do cliente interno. É a área de Recursos Humanos dentro do negócio, atuando como guardião das políticas e assegurando o cumprimento dos processos em matéria de desenvolvimento de carreira, reconhecimento e recompensa.
  • Perfil da vaga: Experiência para influenciar os executivos do negócio. Capacidade de influência, visão estratégica, a comunicação eficaz e o conhecimento de seu negócio.

Especialista tributário

  • O que faz: cálculo de impostos diretos e indiretos. Atendimento à auditoria. Planejamento fiscal da empresa para a recuperação de crédito. Disseminação de conhecimento no computador.
  • Perfil do cargo: Excelente comunicação para transitar entre as áreas. Pro atividade e boa interpretação de texto para pesquisas recorrentes da legislação.

Gerente de planejamento Financeiro

  • O que faz: é o responsável pelo orçamento, projeções e novos negócios.
  • Perfil da vaga: domínio completo das rotinas financeiras e do negócio, já com as habilidades da era digital, boa capacidade de comunicar resultados e capacidade de relacionamento.

Assessor de Investimentos

  • O que faz: gerencia uma carteira de investimentos.
  • Perfil da vaga: perfil altamente comercial para obter mais clientes, alto conhecimento de produtos financeiros para recomendar a melhor opção para seu cliente.

Jurídico

Advogado Contencioso Legal

  • O que faz: profissional sênior, atuando no contencioso e que se encarregue da parte processual. Ou seja, o responsável por toda a esfera judicial ou de arbitragem, com o fim de resolver um conflito.
  • Perfil da vaga: capacidade estratégica e de gestão. Trata-Se de um profissional que atua mais comumente em escritórios de advogados, mas que pode também ter uma importante função nas empresas.

Advogado de Compliance

  • O que faz: Estabelece normas de governo, que estabelece os limites legais para a conduta dos profissionais e para os procedimentos da empresa, aplica-se as regras impostas pela matriz estrangeira (podendo ou não fazer adequações locais), monitorar as operações políticas, fiscais ou morais, de assuntos relacionados com a empresa, além de dar cursos de formação para ensinar e difundir o tema internamente.
  • Perfil da vaga: profissional que passou a atuar tanto em empresas como em escritórios de advogados, na maioria das vezes, um profissional mais velhos.

Advogado digital

  • O que faz: nos tempos da capacidade surgem também novas demandas de trabalho, como o advogado digital, responsável por agir de acordo com a aplicação da lei no que diz respeito aos crimes cibernéticos.
  • Perfil: pós-graduação na área. Já existem algumas opções nesta área, como a especialização em direito digital e das telecomunicações e de pós-graduação em direito digital e compliance.

Fonte: Veja

Fonte: panoramafarmaceutico.com.br/2019/02/18/mercado-de-trabalho-as-profissoes-que-mais-devem-contratar-em-2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *